Angus Mac Oc

AENGUS ÓG 4WEB

Angus Mac Oc , cujo nome significa O Filho Mais Jovem, era filho de Dagda e Boann e fazia parte dos Tuatha de Dannan. Também é conhecido por Aengus ou Oengus e era, para os Celtas da Irlanda antiga, um deus da juventude, do amor e da beleza. Possuía uma harpa dourada que produzia uma música de irresistível doçura e dizia-se que os seus beijos se transformavam em pássaros que transportavam as mensagens de amor.

Uma das lendas conta que Angus se apaixonou por uma jovem que apenas viu em sonhos. Decidido a encontrá-la acaba por descobrir que é filha de Ethal Anbuais, um Sidh que morava em Connaught. Angus acaba por encontrar a sua amada perto de um lago como sendo a mais alta de um grupo de 150 jovens.
Ethal conta a Angus que a sua filha é vítima de um encanto que faz com que ela se transformasse em cisne a cada dois anos (durante um ano permanecia mulher e durante o ano seguinte permanecia cisne). Assim, para poder desposá-la, Angus precisava transformar-se em cisne, durante a noite do próximo Samhain.
Assim foi, nessa data, Angus deslocou-se ao lago onde se encontrava a sua amada. Ao mesmo tempo que sua futura esposa se transformava em Cisne, juntamente com as restantes jovens, também Angus se transfigurou num belo cisne. Os dois, juntos, voaram então, ao redor do lago por três vezes, cantando uma melodia que fez o mundo adormecer por três dias e três noites.

Uma outra lenda de amor também associada a Angus é a dos amantes desafortunados Deirdre e Naoise.
Dizem que em sua fuga do Rei Conchobhar,os amantes encontram Angus que instruí os amantes para sempre dormirem nas elevações de pedra (Dolmens), e uma vez dentro dessas elevaçãoes ninguém os acharia, pois ele Angus os protegeria, tendo desposado uma das mulheres do Shee, ele tinha esse poder uma vez que tais construções são os portais para o outro mundo.
Os Dolmens passam assim, a ser conhecidos como Cama de Angus.

dolmen

Outra lenda:
Certa vez Angus pede ao seu Pai,o poderoso Dagda para que trocassem de casa e ele passasse a habitar o grande Shee chamado Bru na Boinne, mas apenas por um ano e um dia.
Dagda concorda, mas passado o período estipulado ao voltar para casa, Angus alega que a casa seria dele para sempre, pois um ano e um dia também se refere a eternidade.
Sem alternativa Dagda busca outra morada.

Uma amostra que o amor sempre brinca conosco, e ninguém está a salvo dele.

Anúncios
Esse post foi publicado em Deuses. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s