8ª Semana para Brigid – Aspectos e variações

Creio que já abordei todos os Aspectos de Brighid, conhecida como uma Deusa trina e senhora dos 3 fogos:Cura, Inspiração e Forja.

Assim abordarei seus aspectos ligados a fartura, vida e nutrição- Vejam  Brigid é associada as águas da irlanda, de fato não há um poço ou nascente que não seja dedicado a Brigid ( Seja a Deusa ou a Santa) ou a  Maria mãe de Cristo.

A música e poesia são associadas com a água, como citado,  outro domínio de Brigid,era reverenciada como “Senhora das fontes sagradas”, que uniam simbolicamente o mundo subterrâneo, mediano e o superior, por nascerem na escuridão da terra, fluírem para a superfície e refletirem a luz do céu. Da mesma forma, as ideias e visões ocultas do subconsciente podiam ser reveladas pela inspiração e intuição, energias sutis que fluem até hoje livremente para a mente consciente e racional, não temos como saber se os povos daquela época tinham tais conhecimentos, mas me parece muito apropriado que uma Deusa da magnitude de Brigid seja ligada a fonte de vida e nutrição.

P1010002  kildare_brigids_well

Várias de suas lendas, seja a Pagã ou a Cristã – Brigid usa a água para a cura, ou o poço era abençoado e sua água tornava-se curativa. Essa crença é tão forte que se diz que Brigid       ( não especificando se a Santa ou a Deusa) foi até Glastonbury na Inglaterra  um lugar sagrado e  muito ligado ao arquétipo de Brigid, pois a forma do seu relevo topográfico parece uma ovelha (animal ligado a Deusa, como veremos a frente) e lá abençoa o Poço de água dizendo que muitos iriam até lá para se curar.

glastochalice02

Ocorre que este é o mesmo poço em que os Cristãos acreditam estar o cálice do Graal, levado até lá por José de Arimatéia. Novamente é impossível desassociar a Deusa da Santa.

E de fato atualmente inúmeros peregrinos buscam as bênçãos de Brigid nos seus lugares sagrados não apenas em Chalice well, mas em Kildare (onde ainda existe sua antiga fonte, a catedral e uma nova igreja), Faughart (o lugar onde ela nasceu e onde vários locais são a ela associados), ambos na Irlanda e as Ilhas Hébridas (cujo nome é associado à Deusa) na pequena colina de Bride’s Mount  há uma gravura da Deusa (ao lado da sua vaca) sobre o portal da igreja na colina do Tor lembram a estadia da Santa durante algum tempo na cidade. Na fonte sacra de Chalice Well sacerdotisas do Goddess Temple realizam rituais e bênçãos no Sabbat Imbolc. Existem inúmeras fontes (chamadas Tobar Brighe Clootie Wells) na Irlanda, Escócia, Grã-Bretanha, onde colares, rosários, tranças de fitas, cruzes de palha e pedaços de roupas dos doentes amarrados nas árvores ao redor, comprovam a continuidade do culto de Brigid, como Deusa e Santa, até hoje.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA images

Outra variação de Brigid é sua associação ao Leite e a lactação. Assim ela se liga tanto a fartura quanto a proteção das Parturientes, não acaso um dos  nomes de seu festival é Oimelc – a lactação das Ovelhas.

greeting-card-brigid maevebull-j230

Muitas histórias conectam Brigid ao leite e ao gado, as mais marcantes para mim são a que conta que ela chegando numa aldeia, não havia leite para as crianças, assim ela transforma a fonte de água numa fonte de leite, e esta só voltava a verter água, quando todas as crianças já haviam se saciado.

Em outra transforma todos os barris de cerveja de uma cidade em leite e água para os necessitados.

Em outra lenda Brigid se apieda de um fazendeiro que tudo perdeu e empresta suas três vacas mágicas , para que ele se restabeleça.

Uma Gueise ( Gueise – são proibições mágicas) importante sobre o rebanho de Brigid  é que ninguém podia tocar no seu rebanho ou tirar leite de suas vacas sem sua permissão. Certa feita um mercador para saciar sua sede não percebe que é o rebanho sagrado, e tira leite de uma das vacas, na mesma hora ele enlouquece e se esquece de quem é ou o que fazia em outras  versões da lenda, ele desafia a Deusa e toma o leite, ficando assim cego, ou coberto de pústulas, ou ainda morre queimado, a versão varia conforme o condado em que é contada.

O que de qualquer forma, seria algo bizarro para uma Deusa tão benevolente quanto Brighid! Mas isso fica para o próximo post.

Anúncios
Esse post foi publicado em 30 Semanas para Brighid e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s